Home > Marist World > Argentina: VII Fórum Iberoamericano de ONG’s de Crianças e Adolescentes

 


 



 


Social networking

Marist Brothers

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

Today's picture

Colombia: Brother Formators of the Arco Norte Region in the Novitiate of Medellín

Marist Brothers - Archive of pictures

Archive of pictures

 

Latest updates

 


Calls of the XXII General Chapter



FMSI


Archive of updates

 

Marist Calendar

23 September

Saint Padre Pio of Pietrelcina

Marist Calendar - September

VII Fórum Iberoamericano de ONG’s de Crianças e Adolescentes

 

Archive: 2019 | 2018 | 2017 | 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010 | 2009 | 2008 | 2007 | 2006 | 2005 | 2004

07/07/2010: Argentina

 

Ir.O VII Fórum Iberoamericano de ONG’s de Crianças e Adolescentes, que ocorreu nos últimos dias 21 e 22 de junho, em Buenos Aires, Argentina, contou com o apoio da Fundação Marista pela Solidariedade Internacional (FMSI) e a participação de três representantes brasileiros: Ir. Vicente Falqueto (FMSI e PMBCN), Monica Kondziolková (UMBRASIL), Viviane Aparecida da Silva (PMBCS) e de Representantes da Província Marista Cruz Del Sur.

Participantes de dezenove países, representantes das coalizões de ONGs que defendem os direitos das crianças e dos adolescentes discutiram o tema “Educação para a inclusão social”.Vernor Muñoz, relator especial sobre os direitos à educação da ONU, destacou em sua fala a sociedade patriarcal como responsável por uma concepção hierárquica, em que dificilmente crianças e adolescentes têm voz. Ele ressaltou que inclusão não é uma moda todo e em educação inclusiva e não educação para a inclusão.

Os participantes das três Comissões do Fórum: “Educação e Violência”, “Educação e Multiculturalidade” e “Educação e Inclusão de Grupos Minoritários” refletiram sobre os temas e produziram subsídios para a Declaração do Fórum Iberoamericano de ONGs da Infância e Adolescência para apresentar à Cumbre de Ministros, Ministras e Altas Autoridades.

Crianças e Adolescentes que participaram de fórum paralelo sobre o mesmo tema apresentaram as suas reflexões ao grupo, num momento de escuta e diálogo entre eles e os adultos presentes. Foi um momento muito rico em que se pode perceber a sinergia entre vários aspectos apontados pelos dois grupos. “A escola não é o único lugar onde se aprende”; “A discriminação se dá por falta de conhecimento”; “Vulnerabilidade não é uma palavra que nos identifica” e “A escola pensa um aluno que não existe”, foram algumas das frases de destaque das crianças e adolescentes.

O documento final levou em consideração a reflexão das crianças e adolescentes que também produziram um documento que foi anexado à Declaração, lida e revisada em plenária por todos os participantes.

Durante o fórum, Silvana Pedrowicz e Luis Pedernera apresentaram o estudo de balanço regional sobre a implementação da Convenção sobre os Direitos das Crianças na América Latina e Caribe, que destacou o impacto de 20 anos de sua aprovação, o destaque para este documento é que aponta a pobreza como a principal violação dos direitos da infância.

Marta Santos Pais, representante especial da Secretaria Geral em Violência Contra Crianças e Adolescentes, fez três recomendações ao grupo durante a sua palestra: a necessidade de uma agenda clara sobre estratégias para se lutar contra a violência e preveni-la; a urgência de legislação clara que proíba a violência contra crianças e adolescentes e a existência de dados estatísticos que possam subsidiar a incidência sobre o tema.

Para o Ir. Vicente Falqueto o evento foi uma oportunidade de troca de experiências, fortalecimento e reconhecimento da Ação Marista no Brasil, na America Latina e demais países onde nos encontramos, alem de apresentar para as demais Entidades, a ação da Fundação Marista de Solidariedade Internacional – FMSI. Bem como a proposta de contribuir cada vez mais na defesa dos direitos da criança e do adolescente na construção de um mundo mais justo e digno. Foi para todos momento de conhecimento sobre a articulação e incidência política sobre o tema que se pratica pelos países iberoamericanos.

___________
Fernanda Carmo
Gerência Social/IMAS

549 visits