Home > E-maristes > Champagnat > Letters of Champagnat > Carta de Marcelino - 017

 



Wherever you go

Rule of Life of the Marist Brothers


 



 


Social networking

Marist Brothers

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

Today's picture

Germany: Maristen Gymnasium Furth

Marist Brothers - Archive of pictures

Archive of pictures

 

Latest updates

 


Calls of the XXII General Chapter



FMSI


Archive of updates

 

Marist Calendar

11 December

Saint Damasus I, Pope

Marist Calendar - December

Carta de Marcelino - 017

 

Br. Marcellin Champagnat
10/09/1830


In other languages
English  Español  Français  

Esta carta, como a precedente, seria uma Circular a ser policopiada (processo litográfico) e mandada às demais escolas. Nela o Padre Champagnat previne os Irmãos que, em razão dos tumultos que deixavam a sociedade em sobressaltos, não seria prudente fazer a reunião geral dos Irmãos em lHermitage, para o retiro e o curso de férias que se lhe seguiria. Todos deveriam ficar nas respectivas casas.
Pelo que dizem os Anais do Irmão Avit, o Padre Champagnat teria logo depois revogado esta decisão, pois no mesmo dia 10 de setembro recebeu uma carta do Padre Colin que dizia estar pensando em reunir todos os Padres para a eleição de um Superior. (cf. OM, I, doc. 220, pp. 497-498.)

Viva Jesus, viva Maria, viva São José!
Caríssimo Irmão Antoine,
As atuais circunstâncias não nos permitem, neste ano, que gozemos férias juntos, em nossa casa mãe, onde faríamos também o retiro. Esperamos que Deus dará um jeito. Em vista disto, depois de combinar com o senhor pároco tire quinze dias, durante os quais fará o seu retiro, sob a orientação esclarecida dele.
Não anuncie férias. Simplesmente diga aos alunos, depois de decidir sobre os seus quinze dias: Amanhã, vocês não precisam vir à aula. O Padre anunciará o dia em que vocês deverão voltar.
Não tenhamos medo de nada, caros amigos, temos Deus por defensor; ninguém poderá causar-nos dano, sem a permissão dele. Apesar do furor do inferno em luta contra a Igreja, nada a poderá abalar, pois está construída sobre a rocha. Nunca será tão bela como quando for perseguida. Portanto, entreguemo-nos à prudente e amável disposição da Providência.
Na casa mãe, nada de novo; igualmente nada nos demais estabelecimentos. Está tudo correndo mais ou menos bem, graças a Deus.
Diga ao Irmão Dominique que o estimo muito e que rezo por vocês dois. Espero que não me esqueçam em suas preces fervorosas.
Tenho a honra de ser seu pai mui dedicado em Jesus e Maria,

Champagnat, sup. d. I. M.
Notre Dame de lHermitage, 10 de setembro de 1830

3317 visits