Home > E-maristes > Champagnat > Letters of Champagnat > Carta de Marcelino - 024

 


Wherever you go

Rule of Life of the Marist Brothers


 



 


Social networking

Marist Brothers

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

Today's picture

Germany: Maristen Gymnasium Furth

Marist Brothers - Archive of pictures

Archive of pictures

 

Latest updates

 


Calls of the XXII General Chapter



FMSI


Archive of updates

 

Marist Calendar

20 October

Saint Martha
1957, the first Marist Brothers set out for Ecuador

Marist Calendar - October

Carta de Marcelino - 024

 

Br. Marcellin Champagnat
01/11/1831


In other languages
English  Español  Français  

A carta original não traz indicação do endereço para onde se destinava. Para conseguir este dado importante, o Irmão Paul Sester recorre aos cadernos de contas de lHermitage. Num deles se lê: Em 16-09-1832, recebido do Irmão Barthélemy, por conta da escola de Saint-Symphorien: 43,80 francos
Resolvido o enigma.
O Padre Champagnat escreve ao Irmão Barthélemy, para lhe conceder a autorização que este lhe deve ter pedido anteriormente. Aproveita a ocasião para animá-lo a enfrentar as dificuldades do cargo. Promete ir visitá-lo assim que tiver ocasião de ir a Lião; Saint-Symphorien DOzon fica perto, 30km ao sul.
Interessante notar como o Padre Champagnat, sempre voltado para a catequese, com o pensamento como que enfeitiçado pelo carinho com que falava perante um auditório infantil, lá pelo fim da carta passa para o estilo direto, como se estivesse se dirigindo aos alunos do Irmão Barthélemy!
A escola dirigida pelos Irmãos passava então por sérias dificuldades. Quem ousaria dizer que um simples operário saído dos teares de seda de Lião, fosse capaz de causar tantas inquietações e contratempos aos Irmãos? Apoiado pelo prefeito, o senhor Farge, atiçou uma concorrência feroz contra os Maristas e as Irmãs Ursulinas.

V.J.M.
Caríssimo Irmão Barthélemy,
Que Jesus e Maria estejam sempre com você!
Permito-lhe, meu caro amigo, comungar aos domingos, na quinta-feira, como está indicado em seu regulamento, e na terça, favor que está solicitando agora; mas, esta última licença só por três meses. Concedo a mesma licença ao Irmão Isidore, mas somente na primeira terça-feira do mês.
Prometo-lhe que, na próxima vez que for a Lião, irei visitá-lo. Coragem, meu caro amigo, basta que você, juntamente com seu colaborador, tenham a vontade de ministrar o ensino a um bom número de meninos. Porém, se os não tiver, sua recompensa será a mesma. Não se perturbe por ter um reduzido número de alunos. Deus tem em sua mão os corações de todos os homens; há de lhe mandar muita gente, quando julgar bom. Basta que você, por infidelidade, não se oponha.
Você se encontra onde Deus queria colocá-lo, pois que está onde o mandaram seus superiores. Não duvido que Deus o recompensará com abundantes graças.
Não se canse de dizer aos meninos que eles são os amigos dos santos que estão no céu, da Santíssima Virgem e particularmente de Jesus Cristo.
Tanto é assim que esses corações juvenis causam inveja a Jesus. Se visse o demônio apoderar-se deles, Jesus estaria disposto, se necessário fosse, a morrer de novo sobre a Cruz, aí mesmo em Saint-Symphorien, para salvar esses pobres meninos!
Acrescente mais este pensamento: Deus ama a vocês todos, e eu também amo a todos, pois que Jesus Cristo, a Santíssima Virgem, os Santos amam tanto a vocês.
Diga-lhes ainda: “Vocês sabem por que Deus os ama tanto? É porque vocês são o preço de seu Sangue e porque vocês podem tornar-se grandes santos, mesmo sem muito sacrifício. Basta querer.
O bom Jesus promete colocar vocês sobre os ombros, para poupar-lhes o esforço de andar a pé. Que infelicidade, meus filhos, não conhecer Jesus como deveríamos!. Isto é sobretudo para aqueles que manifestam pouca vontade de estudar o catecismo. Com o número reduzido de alunos que você tem, faça uma pequena novena em honra da Santíssima Virgem: Cinco Pai-Nossos e... Nós vamos começar hoje uma novena em lHermitage, na mesma intenção, isto é, para o bom andamento de todos os estabelecimentos da Sociedade. Escreva nos livros de todos os seus alunos: Maria foi concebida sem pecado!
Abraço-o nos Sagrados Corações de Jesus e de Maria, onde o deixo. Transmita ao senhor pároco e a seu coadjutor meus sentimentos de amizade.
Champagnat, sup.
Notre Dame de lHermitage, 1º de novembro de 1831.

3865 visits