Home > E-maristes > Champagnat > Letters of Champagnat > Carta de Marcelino - 061

 


 



 


Social networking

Marist Brothers

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

Today's picture

Philippines: MAPAC (Marist Asia-Pacific Center) 1st Year Brothers

Marist Brothers - Archive of pictures

Archive of pictures

 

Latest updates

 


Calls of the XXII General Chapter



FMSI


Archive of updates

 

Marist Calendar

17 July

Saint Marcellina

Marist Calendar - July

Carta de Marcelino - 061

 

Br. Marcellin Champagnat
12/07/1835


In other languages
English  Español  Français  

Pode-se imaginar as dificuldades que o Irmão Théophile terá exposto ao Padre Champagnat. O nível de estudos dele era muito baixo. Passar de alfaiate a professor aos 24 anos não devia ser fácil. A saúde também não era lá das melhores.
O Padre Champagnat procura animá-lo, esperando que possa superar as dificuldades encontradas nas novas condições de vida e de trabalho.
Escrevendo ao Irmão Théophile, o Padre Champagnat se refere ao jovem Perret. Poderia ser Jacques Perret, natural de Marlhes, que depois recebeu a batina com o nome de Irmão Cyr, em 9 de maio de 1839. Ficou poucos anos no Instituto.

Caríssimo Irmão Théophile,
Coragem, meu querido amigo, tudo virá com o tempo, e mais ainda, o próprio Deus será nossa recompensa. Para que nos inquietar? Façamos de conta que estamos seguros de conseguir um bom resultado, e atribuamos toda a honra a Jesus e Maria. Você tem suas dificuldades, ou melhor: você não tem dificuldade alguma e, assim mesmo, se inquieta? Ninguém fala com você? Bendito seja Deus!
Gosto do Perret. Ah!... se pudéssemos recebê-lo! Digo-lhe que eu o receberia de boa mente; esperemos.
Diga ao Irmão Silvestre, diga-lhe, meu caro amigo, que gosto muito dele. Mil obrigados por tudo quanto ele realiza em Marlhes, pelo amor de Deus. Reze por mim.
Adeus,
Champagnat

P.S. Diga à mãe dos meninos Vialeton que me mande a Valbenoite quatro carradas de tábuas de Givors, de 7 a 8 pés e de uma polegada de espessura.

3023 visits